Saiba mais sobre as diversas doenças que acometem as unhas

Atualizado: 21 de Ago de 2019



unhas - saiba mais

      As unhas não sofrem apenas alterações por micoses ou uso de esmalte como muitos pensam, elas também refletem condições de saúde da pessoa como doenças de tireoide, fígado, pulmão, carências de vitaminas, anemias, entre muitas outras.

       A unha saudável, em geral, é transparente, incolor ou levemente esbranquiçada, fina e de textura rígida. Algumas alterações como manchinhas esbranquiçadas e pequenas são normais. Elas podem ocorrer por pequenos traumas do dia-a-dia. Porém manchas maiores ou permanentes podem indicar anemia, má nutrição e até psoríase.

     Unhas com fungos ou micose, podem sofrer descolamento de um canto da unha e evoluir com descolamento quase total dela, ficando oca por baixo. A unha também vai ficando grossa e restos de queratina se acumulam nesse espaço abaixo dela. Os fungos são organismos que se alimentam da queratina da unha e aproveitam o ambiente de umidade e suor delas para se instalar, por isso o local mais comum de acometimento são as unhas dos pés. As unhas das mãos também podem ser acometidas por fungos, principalmente em pessoas que lidam diariamente com água e umidade e não utilizam luvas. Não apenas a unha, mas também a parte próxima às cutículas pode inflamar. Para prevenir as infeções por fungo o ideal é fazer uso de luvas sempre que mexer com água (lavar louças, roupas, limpeza doméstica...). Outra prevenção importante é levar seu próprio material para manicure ou preferencialmente usar material esterilizado como alicates, tesouras, lixas, espátulas de unha, etc, para não se contaminar com fungos de outras pessoas.

         É importante ressaltar que nem toda unha grossa significa infecção por fungos. Muitos esportistas por terem traumas repetidos nas unhas podem ter descolamento e espessamento das unhas, como jogadores de tênis e futebol. Nesses casos, o ideal é utilizar sapatos confortáveis e proteções de silicone encontrados em farmácias e casas especializadas. Lembrando que unhas que sofrem descolamento por trauma podem ser também um ambiente ideal para que a micose faça uma infecção secundária.

Unhas finas, que descamam e quebram com facilidade, caracterizam o quadro da Síndrome das Unhas Frágeis. Acomete mais de 20% da população e geralmente mulheres. Diversos fatores podem ser desencadeantes, como doenças de tireoide, anemias, carências nutricionais, entre outras. Além dessas causas, pode ter como fatores predisponentes o uso excessivo de esmaltes e removedores com acetona, clima seco e frio, exposição excessiva à água, detergentes, cosméticos com formaldeído, álcool e a menopausa.

      A consulta dermatológica deve ser realizada sempre que as unhas apresentarem alguma alteração, seja de cor, espessura ou sintomas como dor, por exemplo. Lembre que as unhas refletem como está nossa saúde e podem inclusive ser acometidas por doenças graves como câncer.






Dra Julia Ribar

cremers 36932 - rqe 35612

Dra Julia Ribar

Médica Dermatologista graduada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Atua há 6 anos na área da Dermatologia Clínica (tratamentos de pele, cabelos e unhas), Estética (tratamentos para flacidez, rugas e harmonização facial) e Cirúrgica (cirurgias de lesões benignas ou malignas). Atendimentos por convênios ou particular de crianças, adultos e idosos.

0 visualização
consultórios

PORTO ALEGRE

R. Gomes Jardim, 201 - sala 603 - Torre Norte - MEDPLEX SANTANA SAÚDE

(51) 99549 - 3485

LAJEADO

Av. Benjamin Constant, 852 - sala 302 - Centro 

(51) 99190 - 3006