Larva migrans cutânea - BICHO GEOGRÁFICO

Causada por espécies de Ancylostoma, mais comumente oriundas de gatos e cães (Ancylostoma braziliense). Os ovos das fezes de cães ou gatos se desenvolvem em larvas infectantes quando em meio úmido e quente no solo ou areia; a transmissão ocorre quando a pele entra em contato direto com o solo ou areia contaminados e a larva penetra na pele não protegida, em geral nos pés, pernas, glúteos ou dorso. A LMC é observada em todo o mundo, sendo mais comum nos trópicos.

A LMC causa intenso prurido, e os sinais são pápulas e eritema no local da penetração, com um trajeto sinuoso por um túnel filiforme subcutâneo de cor vermelho-amarronzada. O diagnóstico baseia-se na história e aparência clínica. O tratamento pode ser feito por pomadas ou medicações via oral.

PORTO ALEGRE

R. Gomes Jardim, 201 - sala 603 - Torre Norte - MEDPLEX SANTANA SAÚDE

99549 - 3485

3377 - 6478

consultórios

LAJEADO

Av. Benjamin Constant, 852 - sala 302 - Centro 

3729 - 6139

99190 - 3006

TEUTÔNIA

R. Santos Dumont, 957 - sala 403 - Languiru

3762 - 3165